Visite nosso blog "gourmet": http://jwalkersgourmet.blogspot.com/

Hodômetro - quilometragem dos participantes

Participante
Distância percorrida
Alberto
639,4 km
Daniela
810,0 km
Jorge
784,4 km
Marcelo
858,2 km
Paulo
211,2 km
Yumi
145,6 km
(considerando somente os eventos listados neste blog)

domingo, 29 de agosto de 2010

Northbrasil 2010 - Parque D'Anape - Jarinu

Essa foi a primeira vez que repetimos uma prova da NorthBrasil. Já havíamos participado da prova no Parque D'Anape em 2009, sem o Alberto. Naquela oportunidade, a chuva não perdoou.

Dessa vez, quem não deram trégua foram o sol, que estava de rachar, e o tempo seco, que fez a prova ficar sofrida.

Saímos de SP às 8h30 e chegamos ao Parque D'Anape às 9h45, com tempo de sobra para fazer check-in, reforçar o café da manhã, conferir o equipamento, transcrever os passos e combinar a estratégia.

Nessa prova, deixamos o Jorge recalibrar os passos, já que estávamos sentindo que 60 cm para os passos dele não estava funcionando. Assim, mesmo tendo os passos calculados, ele ficou responsável somente por anotar os passos de cada trecho (e tirar fotos, claro).

Largamos às 11h18 (mais tarde que o normal, porque deu "pobrema" no banco e demoramos para confirmar a inscrição).


Na primeira parte da prova, demos uma volta na pousada, subimos o morro (que tirou nosso fôlego em 2009) e cruzamos a mata.


A seguir, beiramos a mata até chegar na trilha que leva ao "labirinto" de trilhas. Foi aí que dançamos em 2009 e foi aí que dançamos em 2010 e provavelmente será aí que dançaremos em 2011. Pegamos uma trilha errada e entramos numa trilha cheia de espinhos. Além de nosso orgulho, nós também saímos arranhados... Só conseguimos voltar para a prova graças à ajuda do staff da NorthBrasil, mesmo assim com 5 minutos de atraso...

Por sorte, a equipe Thrix, que ia à nossa frente, foi solidária e nos deu passagem. Rasgamos aquela mata e descemos na direção da pousada novamente, já com 3 minutos de atraso. A seguir, descemos para as cocheiras e fomos em direção ao charco: lama e água até a cintura! O staff avisou para tirar os equipamentos eletrônicos dos bolsos porque ia molhar! Atravessamos rapidinho e conseguimos tirar mais dois minutos!

Como a continuação desse trecho era em velocidade baixa, conseguimos descontar todo o atraso (agora só braços e pernas continuavam arranhados). Em seguida, veio um trecho longo de virtual, com um neutro bem no meio! E aí, a primeira pegadinha dificuldade técnica da prova: o neutro estava entre dois PCs, sendo que o segundo estava escondido na beira do caminho: quem não estivesse prestando atenção, iria fazer o neutro no lugar errado. E aí já viu!

Seguimos ainda no virtual e passamos pelas cocheiras. Outro neutro no meio do caminho, logo antes de um PC. Passamos de novo perto da pousada e entramos no pesqueiro.

Demos a volta por dentro do pesqueiro, desviando do povo que tentava arremessar a isca para dentro do lago. Nesse pedaço, veio a segunda dificuldade técnica da prova: um trecho a 35 m/min e outro na sequência a 105 m/min. Optamos por manter a velocidade atual, porque esse trecho fazia parte de um virtual. E mesmo porque não somos tão bons assim no controle de velocidade...


Terminamos a volta pelo pesqueiro 30 segundos adiantados. Na saída do pesqueiro, tinha um PC, bem num neutro. Ficamos na dúvida se tínhamos que passar no PC antes ou depois do neutro. Bem, enfim, foi meio no chute mas fizemos 1 ponto nesse PC.

A próxima parte não era muito animadora. Em 2009, descemos o morro pela rua próxima ao Objetivo, então já sabíamos o que esperar. Mas como a velocidade era baixa e como viramos à esquerda no meio da subida, não foi tão traumático...

Neutro. Ufa! Finalmente um gatorade gelado e umas bananinhas para tapear a fome, porque já era uma da tarde... do neutro dava para ver as equipes no morro à frente, fazendo o rally de bússola... Tinha gente indo para tudo quanto é lado!


Na saída do neutro, veio uma subida a 35 m/min, mas para variar fizemos mais rápido e passamos adiantados nos dois PCs. A Daniela vinha atrás, e foi a única que subiu na velocidade certa. Sobe o morro, desce o morro. Na entrada do rally, a primeira dúvida - a bússola apontava diretamente para um PC: passa ou não? Passa. Deu certo (muitos laços depois, passamos de novo nesse PC. Aí bateu a dúvida mas já era tarde)... Anda, anda, anda, roda, roda, roda... E passa nos mesmos lugares váááárias vezes. E tanto lugar bonito para se ver.


Na saída do rally veio uma subidinha daquelas que você vê a árvore lááá em cima e pensa: "Não, não temos que ir até lá, né? ALGUÉM ME DIZ QUE NÃO TEMOS QUE SUBIR LÁ"! Subimos, mas dessa vez fomos espertos e acompanhamos a velocidade da Daniela.

Depois disso, foi só ladeira abaixo na direção da sede do Parque. Atrasamos para passar na chegada, já que estávamos sempre adiantados...

 
Antes de ir para casa, um banho rápido em um dos chalés, com relação custo/benefício igual a zero!
 
Essa prova foi bem técnica, mais que o normal para a NorthBrasil. Gostamos! O esforço físico foi adequado, mas o tempo quente e seco fez parecer que o esforço foi muito maior. Não teve muita água, pena... Não teve muita lama, mas também com um tempo desses...

Apesar da nossa colocação, o resultado não foi tão ruim, já que ficamos em terceiro no Bota de Ouro (que mostra a performance nos PCs virtuais) e conseguimos navegar melhor no rally de bússola. No início do ano, estávamos apanhando nos virtuais e agora acertamos. No rally de bússola, ainda falta um pouco, mas as bússolas novas ajudaram muito (exceto a da Decathlon, que travou...).


Distância: 8639 m
Tempo total: 2h 53min

Participantes: Alberto, Daniela, Jorge e Marcelo.

Resultado:
1 - Popatapataio (971 pontos)
2 - Força Tarepa (1519 pontos)
3 - Mais Aventura (1542 pontos)
...
35 - Johnnie's Walkers (3862 pontos)

Prato do dia: Chesseburgeres e beirutes do Frevo.


Menção honrosa para o nosso terceiro lugar no Bota de Ouro. Devemos pular para primeiro no ranking do Bota de Ouro da segunda etapa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário