Visite nosso blog "gourmet": http://jwalkersgourmet.blogspot.com/

Hodômetro - quilometragem dos participantes

Participante
Distância percorrida
Alberto
639,4 km
Daniela
810,0 km
Jorge
784,4 km
Marcelo
858,2 km
Paulo
211,2 km
Yumi
145,6 km
(considerando somente os eventos listados neste blog)

sábado, 6 de outubro de 2012

Northbrasil 2012 - Camping Casarão (noturna)

Por ser véspera de eleição, desta vez optamos por não pernoitarmos no Camping Casarão e voltarmos fedidos para casa. Assim, saímos de SP um pouco depois das 18h, pegamos um baita trânsito na marginal Pinheiros e chegamos no Casarão às 19h45. Deu tempo de preparar a largada e comer um salgado... 

         


Largamos às 20h44 e percorremos muitas das ruas internas ao camping até o final do trecho 04, em velocidades baixas e sem muitas surpresas. No início do trecho 05, estávamos próximos à entrada da mata, a leste da sede do camping e quase erramos a entrada da trilha na mata, que estava meio escondida. Por causa disso, atrasamos no trecho 06, que já foi naturalmente difícil, com trilha fechada e trechos de riacho.

Numa das referências, saímos próximos a uma das pontes dessa parte da mata e vimos muitas equipes indo e vindo. Claramente faríamos alguns laços por lá.

No trecho 07, saímos pela entrada principal da mata, com ±2 minutos de atraso, e rumamos para a descida do mata-burro na intenção de tirar o atraso.

Quase erramos na primeira referência do trecho 8, saindo da estrada de terra. Em seguida, erramos de novo na segunda referência... E graças a esse erro, pegamos o PC 09 com 20 segundos de atraso (a gente ia passar adiantado!). Na terceira referência do trecho 08, adivinha? erramos de novo. Show de horrores!

Entramos por uma trilha à direita junto com uma equipe tão perdida quanto a gente e essa trilha nos levou a cruzar a estrada de terra principal. Saímos dessa trilha no final do trecho 09 com 20 segundos de atraso.

Saímos próximos aos lagos ao sul do camping e rumamos para oeste, saindo do camping pela porta dos fundos... A subida parecia longa, mas a velocidade era baixa. A região era totalmente nova, algo surpreendente para provas no Casarão... Passamos no PC 11 com 5 segundos de atraso.

Saímos em um lago, pegamos uma trilha à direita e, meio atordoados que estávamos, fomos meio no vácuo. No meio da subida bateu uma incerteza... A seguir, vieram três referências seguidas com a observação "ATENÇÃO! pela trilha 'mal definida'". Como à noite todos os gatos são pardos e todas as trilhas são mal definidas, erramos e quase nos perdemos. Atrasamos quase um minuto.

Voltamos para o lago e pegamos uma trilha à esquerda. Era uma descida e acabamos errando numa referência junto com uma equipe à nossa frente. Voltamos e perdemos mais um tempo. No trecho 38, fizemos duas descidas com cordas e tiramos parte do atraso. Demos uma escapada da trilha ao chegar ao grande lago do camping e nos achamos de novo graças à escada da tirolesa. Demos um passeio pelo riacho e saímos no "futebol de lama" (a planilha era bem clara: era para passar no meio do campo. Não sei por quê, mas ninguém se habilitou...). Algo me dizia que devia ter um PC bem lá no meio (hmmm... seria o 15, que foi cancelado?)...

Chegamos à trilha escorregadia que vai dos lagos até a entrada da gruta. Na bica, havia um neutro e começava o trecho de virtual.

Subimos a "rota do cocô" e encontramos o primeiro PC virtual (erramos por 21 m). Depois, descemos uma trilha que só conhecemos na última etapa do Fun Trekking. Foi difícil contar passos ali e por isso acabamos fazendo 54 pontos no PC virtual 20... O fim do trecho 20 nos levou ao neutro, finalmente...



Tivemos direito a fazer um neutro completo (na última etapa noturna tivemos "menos 2" minutos de neutro - não, não foram menos de 2). Deu para recuperar as energias.

Relargamos pela trilha que leva ao rio subterrâneo. Não havia nenhuma equipe próxima e a prova estava boa, mas os barulhos de animais estava deixando o ambiente tenso! Bem típico de uma prova de Halloween!

Antes de subirmos a escada naquela trilha, Alberto levou um belo tombo. Aquela parte do camping durante a noite é bem traiçoeira, por melhor que a conheçamos... Fizemos 5 pontos no PC 23.

Quando terminamos de subir, entramos por uma trilha, que conhecíamos mais ou menos, que continuava subindo. Essa trilha é meio escondida no começo mas depois fica mais aberta. Nessa trilha, achamos o PC 26 e fizemos 39 pontos. Nosso atraso estava caindo.

Voltamos para a trilha principal e seguimos até a segunda ponte da trilha, já quase sem atraso. Cruzamos a ponte e entendemos os laços que as equipes faziam quando ainda estávamos na primeira parte da prova...

Depois do laço, entramos no rio. Inferno molhado, não dava para segurar planilha, nem lanterna, nem nós mesmos... Muitas pedras lisas faziam-nos andar sobre as 4 pernas, em ritmo lento para não cair de cara na água... Quando as pedras terminaram, o rio ficou mais raso e plano, mas mesmo assim estávamos quase um minuto atrasados.

A saída do rio também foi tensa, porque o barranco estava difícil para subir com os pés molhados. Subimos a trilha até o início do trecho de virtual e conseguimos tirar o tempo de atraso, mas ficamos um tempo até entender as próximas referências... Acertamos o passo e seguimos em frente.

(olhando a ficha técnica durante a elaboração deste post, vi que passamos 3m 49s atrasados no PC 31... Que estranho... não lembro de estar tão atrasado assim... Enfim...)

O virtual foi longo, e teve 3 PCs. No último, PC 34, erramos por 12 m (que dá um erro de 1,1%). O nosso maior problema veio depois (e olhando para a ficha técnica, vimos que perdemos uma excelente oportunidade, porque estávamos em 4° lugar nessa parte da prova).

No PC 35, último PC do trecho de virtual, passamos com 40 segundos de atraso e no final do trecho do virtual (de 1410 m) a referência apontava para uma "trilha mal definida no início". A trilha era mesmo muito mal definida e o desenho da tulipa não ajudava, porque havia muitas pedras no lugar. Perdemos muito tempo procurando e quando achamos uma trilha qualquer, elegemo-na como correta. Quando chegamos na terceira referência do trecho 35, por perdidos que estávamos, vimos lá longe o PC 30 e fomos direto para ele. Que bobagem... Ficamos mais uns 3 minutos perplexos, olhando para o nada e decidindo o que fazer, já que o óbvio (voltar para a última referência que se tem certeza) estava fora de cogitação. Resolvemos voltar e por sorte achamos a terceira referência do trecho 35, que era muito clara. Resolvemos arriscar e medir os 93 m e tudo voltou a fazer sentido (mas com um atraso monstruoso, impossível de tirar).

Achada a referência, seguimos em frente... Pulamos a valeta do trecho 36 e passamos por um buraco apertado na cerca de arame farpado... Mais atraso... Mas o próximo trecho deu uma animada: ao medir os 216°, Marcelo embrenhou-se numa trilha estreita e os demais integrantes acharam estranho e questionaram. O som do bipe do PC 37 foi a indicação de que aquela era a trilha certa!

A seguir, iniciamos o caminho para a chegada. Estávamos todos cansados e andando rápido para recuperar pelo menos uma parte do atraso. Durante a subida por uma rua interna ao camping, Marcelo caiu na pegadinha do PC 38 que, disfarçado de Gene Simmons, pulou na frente dele e deu um tremendo susto!

No trecho 38 passamos por trás da sede do camping e, ao avistar a chegada, Daniela e Jorge desistiram da prova e ficaram por lá mesmo. Alberto e Marcelo ainda deram uma volta pelos chalés e passaram no pórtico de chegada com atraso de quase 3 minutos.

Mesmo num lugar manjado como é o Camping Casarão, a Northbrasil conseguiu fazer uma prova diferente. Muitas das trilhas eram novas para nós e o conhecimento prévio do lugar praticamente não ajudou. A burrada que cometemos no final da prova justifica-se pelo cansaço acumulado e pela dificuldade técnica daquela parte da prova... Mesmo assim, foi decepcionante.

Mas vendo por outro lado, foi nossa melhor participação numa prova noturna da Nortbrasil (antes tínhamos um 23° e um 26° lugar). Com esse resultado, estamos em 9° lugar na Copa North 2012 e em 7° no segundo turno! Mas bem mesmo estamos na Bota de Ouro, com o 2° lugar no ano (e 3° no segundo turno).

(poucas fotos no Picasa)

Distância: 8460 m
Tempo total: 2h 57min

Participantes: Alberto, Daniela, Jorge e Marcelo.

Resultado:
1 - Popatapataio (1480 pontos)
2 - Bons Ares (1843 pontos)
3 - Tarahumaras (2232 pontos)
...
9 - Johnnie's Walkers (3229 pontos - média de 80,7 pontos por PC. 3° no Bota de Ouro com 269 pontos)

Prato do dia: Pizzas do Camping Casarão

Nenhum comentário:

Postar um comentário