Visite nosso blog "gourmet": http://jwalkersgourmet.blogspot.com/

Hodômetro - quilometragem dos participantes

Participante
Distância percorrida
Alberto
639,4 km
Daniela
810,0 km
Jorge
784,4 km
Marcelo
858,2 km
Paulo
211,2 km
Yumi
145,6 km
(considerando somente os eventos listados neste blog)

domingo, 20 de março de 2011

Northbrasil 2011 - Fazenda das Pedras - Itu

Como o Jorge trabalhou no sábado até 15h30, só saímos de SP depois das 18h. Desta vez, fomos com o carro novo do Alberto. É sempre bom andar de carro novo!!!

Fizemos check-in no Camping das Pedras, local da largada, deixamos as malas nos apartamentos e fomos para a cidade, para jantar e comprar o material de higiene da prova social. A Daniela já tinha escolhido o local do jantar: Plaza Grill, no estacionamento do Plaza Shopping (esse nome merecia uma citação no Nomes Óbvios...). O lugar é muito bonito, tem uma bela vista e não é tão caro quanto julgamos. Tem rodízio de carnes, rodízio de pizzas, petiscos e mesa de saladas, mas o que realmente nos chamou a atenção foi o bar temático da Eisenbahn e a carta de cervejas!


Ficamos com o rodízio de pizzas (mas deu para ver que, como pizzaria, o lugar é uma boa churrascaria) e as cervejas da Eisenbahn dunkel, kölsch e weizenbier. Pena que o Alberto só ficou olhando, por conta dos antibióticos que anda tomando...


Voltamos para o camping, mas não fizemos a reunião estratégica porque o patrocinador faltou.

No domingo, acordamos cedo e o dia estava feio, tudo nublado, frio e o carro estava com indício de que havia garoado a noite toda. Mau sinal... Fizemos check-in na prova às 8h30 e ficamos sabendo da primeira novidade dessa prova da Northbrasil: cadastramos o celular para receber o resultado da prova por SMS! Show, hein? Tomamos café da manhã, incluso na diária do camping, que não tinha nada de especial, mas era bem variado. Transcrevemos os cálculos na planilha e fomos para a largada.

Largamos às 10h18. Fomos a equipe número 70.


No primeiro trecho da prova, passamos ao lado dos apartamentos e encontramos o PC 37, escondido atrás dos apartamentos. Descemos, fizemos a volta e passamos pelo outro lado dos apartamentos. Depois, sobe-e-desce pelas escadas próximas à quadra de esportes, passando pelo PC 38.a

Em seguida, fizemos o contorno por umas pedras grandes (aliás, o lugar faz jus ao nome: o que mais tinha na planilha eram pedras. Das 30 páginas da planilha, tinha pedras em 23 delas!) e descemos uma rua de terra. Ao final dela, o primeiro trecho de bússolas e a primeira pegadinha da prova: paramos a 3 metros do PC 15 e viramos para 325°, sem passar por esse PC. Depois apontamos para 201°, bem na direção do PC 16. Novamente paramos a uns 2 metros desse PC, mas não passamos nele! Nessas horas bate a dúvida, mas só o restante da prova iria nos mostrar se fizemos certo ou não.

Seguimos pela estrada de terra, descemos para direita, passamos o quebra-corpo e seguimos pela trilha do gado, passando pelo PC 1 três segundos adiantados. Continuamos pela trilha e saímos próximos aos chalés VIP do camping. Continuamos acompanhando a cerca, mas ao passar pela segunda referência visual do trecho 10 (adivinha só, contornando a pedra, passando entre outras pedras), erramos e passamos reto. Foi fácil perceber que estávamos errados, mas perdemos 4 minutos até achar a saída pelo PC 3...


Voltamos para a estrada de terra, dentro do camping. Depois, fizemos um laço por cima das pedras que formam um belo mirante para a cidade de Itu (mas não deu tempo para fotografar). Neutro? Para quê?

Descemos a rua de terra em direção aos chalés mais bonitos do camping. No final da rua, havia uma trilha com uma porteira. Passamos a porteira, pegamos uma trilha à esquerda e subimos em frente até uma casinha onde estava o PC 6. Passamos reto e perdemos um pouco de tempo aí. Em seguida descemos em direção à recepção e depois passamos próximos à largada. Descemos dois barrancos meio lisos e depois novamente pelo quebra-corpo do trecho 6, mas dessa vez seguimos em frente, margeando o lago. Sempre seguindo pela trilha, entramos na mata e passamos por cima de umas pedras bem lisas, já quase chegando no neutro. Nesse último trecho, devido ao atraso, erramos para menos nos PCs virtuais. Saímos da mata e chegamos ao neutro.

Saindo do neutro, passamos pela piscina e descemos por uma erosão. Na saída da erosão, no PC 14, tivemos que subir o barranco usando uma cordinha e saímos no bendito PC 15, que foi a pegadinha do início da prova. Por um pequeno trecho de bússola, pegamos também o PC 16 - na ordem certa!


Voltamos para a estrada de terra e a próxima referência era uma mangueira. Isso, pé de manga. Isso é sacanagem! Como uma mangueira se parece? Ainda se ela estivesse carregada, vá lá, mas... Bom, pelo menos a contagem de passos estava afiada e tinha também uma lixeira como referência. Aí achamos a tal mangueira!

Passamos novamente pela recepção e subimos a rua, na direção do restaurante Fazenda das Pedras.


No PC 18, ficamos na dúvida, porque ele estava próximo do neutro. Para tirar a dúvida, cada um que estava contando passos deveria parar quando chegasse a 416 metros. Alberto e Marcelo pararam antes do PC, enquanto o Jorge passou por ele. Como somos uma equipe democrática, dois votos contra um significam que não devíamos passar no PC antes do neutro.


Mesmo assim, ainda fizemos 8 pontos nesse PC. A seguir, no PC 19 (virtual), fizemos 3 pontos!

A próxima parte da prova foi no meio de trilhas que margeavam lagos e algumas subidas em baixa velocidade, com belas paisagens e pedras, muuuitas pedras. No trecho 30, outra pegadinha: depois do PC 23, apareceu o PC 27. O problema é que os passos dos 3 contadores acabou ANTES desse PC. Pior, a próxima referência era "siga a 49°, por 130 metros". Putz, bateu a dúvida de novo, e agora? Analisando a posição do PC e as próximas referências da planilha, resolvemos passar no PC 27. Medimos os 49° duas vezes, mas acabamos tomando a medida errada (a primeira estava certa) e andamos só uns 60 metros até chegar na trilha (que era a próxima referência). Percebemos logo que não estava certo, mas como não havia outra trilha em volta, resolvemos seguir. Aí... a Daniela levanta a cabeça e vê um PC lááá no alto, atrás de uma pedra. Que sorte! Pela primeira medição dos 49°, deveríamos ter passado por ali! Aí as referências fariam sentido! Corremos e pegamos o PC 24.


Na sequência, pedras. A novidade é que as pedras tinham setas desenhadas, facilitando a navegação visual. Descemos na direção de outro lago (ou era o mesmo?) e passamos por um arame farpado maldito.

Subimos por uma estrada de terra e desviamos por uma trilha na grama. A prova já estava no final.

O último trecho da prova também era de virtual, todo mundo contando direitinho - fizemos 2 pontos no PC virtual 36. Terminamos a prova com 38 segundos de atraso.


Apesar de termos passado várias vezes pelos mesmos lugares, não foi uma prova repetitiva. A dificuldade física foi ideal, bem como a distância e o tempo total. A única coisa chata dessa prova foram as porteiras (que deram trabalho para abrir e fechar) e as passagens em arames farpados (em todos eles tivemos que passar por baixo, arrastando). Entretanto, em quase todas essas passagens por arame ou porteira havia neutros para realizar a passagem.

O espaço do Camping das Pedras é incrível para o trekking, com muitas possibilidades e trilhas. Quanto à reserva dos apartamentos, foi um pouco complicada, pois eles só permitem reservas para duas diárias ou mais. Somente quando explicamos que iríamos participar da prova da Northbrasil é que permitiram a reserva de uma diária - ainda assim tivemos que pagar o valor integral para reservar.

Os apartamentos são razoáveis - melhores que os chalés do Camping Casarão e do Maeda, mas não tão bons quanto os apartamentos do Parque D'Anape. São em alvenaria, com forro de madeira no teto, chuveiro elétrico (o registro do chuveiro era encapado de fita isolante - adivinha?), geladeira grande, TV pequena e churrasqueira - isso, churrasqueira - na varanda. Na próxima vez, já sabe... YAKITORI!!!

Das novidades da Northbrasil, o povo de lá está sempre se superando! A ficha de performance saiu 15 minutos depois da chegada, resultado enviado por SMS (só que quem recebeu foi o Alberto, mas o Marcelo não - e foi o celular do Marcelo que foi cadastrado no check-in) e - finalmente! já pedimos isso faz tempo - rota em GPS, inclusive com as posições dos PCs. Chupinhamos na cara dura:


Visualizar em um mapa maior (chupinhado na cara dura do site da Northbrasil!)

Em 2010, nossa melhor colocação na Northbrasil foi um 12° lugar. Em 2011, já temos um 7° e um 11° lugar. Desta vez, não teve rally de bússolas muito longo, mas o pouco que teve conseguimos acertar (é só ver as pegadinhas dos PCs 15 e 16 dessa prova). O que atrapalhou a pontuação foi o erro de navegação no PC 3.


Distância: 8474 m
Tempo total: 2 h 40 min
Participantes: Alberto, Daniela, Jorge e Marcelo.

Resultado:
1 - Os Groselhas (422 pontos)
2 - Propellorheads (846 pontos)
3 - Plano B (1155 pontos)
...
11 - Johnnie's Walkers (1915 pontos) (8° no Bota de Ouro: 36 pontos em 4 PCs)
...

Prato do dia: Leitoa a pururuca no Restaurante da Fazenda das Pedras. Sensacional!

Nenhum comentário:

Postar um comentário