Visite nosso blog "gourmet": http://jwalkersgourmet.blogspot.com/

Hodômetro - quilometragem dos participantes

Participante
Distância percorrida
Alberto
639,4 km
Daniela
810,0 km
Jorge
784,4 km
Marcelo
858,2 km
Paulo
211,2 km
Yumi
145,6 km
(considerando somente os eventos listados neste blog)

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Northbrasil 2014 - Camping Casarão

A temporada começou a todo vapor, na Cantina Biaggio em Santana, onde almoçamos antes de seguir para Itu. Chegamos no Hotel Gandini perto das 16h, a tempo de aproveitar a piscina.


O Hotel Gandini, apesar de ser um pouco distante do Camping Casarão, oferece excelente hospedagem a um preço justo, e ainda conseguimos late checkout, para garantir o banho pós prova.

O jantar não poderia ser mais caprichado: antepastos e Filé Calabrês do Bar do Alemão...



No dia seguinte, nos encontramos às 8h no café e fomos para o Camping Casarão, nosso velho conhecido. Nossa largada foi às 10h34 embaixo de um sol de rachar.


Logo na primeira referência da planilha, veio o susto da prova: Marcelo havia esquecido o chip e a filipeta no carro! Marcelo abandonou a equipe e correu até o carro, que não estava propriamente perto. A equipe seguiu sem o navegador, pelo trecho 01, e o encontrou a tempo de pegar o primeiro PC da prova, com um minuto e meio de atraso.



Reunida a equipe novamente, seguimos pelas ruas do camping até o trecho 06, por onde passamos pelo lado de fora do camping, mas sem surpresas. No trecho 07 passamos pela portaria e seguimos na direção do canil, por uma trilha que nos levou a um trecho novo para nossa equipe (apesar de muito manjado, o Camping Casarão ainda reserva algumas surpresas).



No PC 04, tomamos uma trilha em meio à mata e entramos por um riacho. Acabamos atrasando, talvez por causa do calor... a água estava boa.



Quando saímos do riacho, estávamos na mata próxima ao camping, a leste do campo de futebol. Demos um laço e cruzamos com muitas equipes, inclusive acabamos nos "fundindo" com a equipe Cadê o PC, e nos atrapalhamos mutuamente até cruzar a ponte (no neutro e depois da prova conversamos um pouco com eles, que se mostraram preocupados em terem nos atrapalhado - que nada, faz parte... Vamos nos atrapalhar em muitas outras etapas, com certeza).

Passada a ponte, seguimos, ainda atrasados, pela trilha velha conhecida que passa pela escada e pelo riacho escondido, até sair no grande lago ao sul da sede do camping. Ali havia um PC virtual, em que fizemos 9 pontos.



Próximo ao lago, havia um posto de hidratação, com 4 minutos de neutro. O sol estava de rachar e deu para recuperar o fôlego.


Dali, passamos próximos à tirolesa, passamos em outro riacho, onde estava o PC 18 e seguimos por outra trilha velha conhecida até a gruta. A trilha está um pouco mal cuidada, assim como o Camping Casarão, no geral. Subimos a "Rota do Cocô"...


...e voltamos para a região dos chalés, onde estava o neutro, ao lado do chalé rosa em que já ficamos hospedados.



A segunda parte da prova teve mais trechos de pasto, com sol castigando. Logo de início, pegamos uma trilha de gado a oeste da sede, com velocidades de 69 e 75 m/min. No PC 23, pegamos uma trilha à esquerda "em direção ao 'vale'". A vista não era animadora.


Subidão. Mas, para variar, estávamos adiantados. No final da subida, perdemos a "árvore com fita" e precisamos da ajuda do staff para encontrar a próxima referência. Como há males que vêm para o bem, esse erro acertou nosso tempo, e passamos 1 segundo adiantados no PC 25 (fomos a melhor equipe nesse PC - até que enfim demos uma dentro).

O trecho 33 foi sofrido. 288 m de morro, trilha aberta e as meninas começaram a dar sinal de cansaço. Pelo menos valeu a vista.



Depois desse trecho, voltamos para a mata, mas num trecho difícil, inclusive com uma subida com corda. Quando saímos desse trecho e chegamos ao lago do trecho 40, já havíamos acumulado uns 2 minutos de atraso. Por sorte, voltamos ao mesmo ponto de hidratação da primeira parte da prova e dessa vez tínhamos direito a Red Bull (Marcelo ficou feliz porque tinha Red Bull sem açúcar, e ele pôde tomar também! :-) Valeu Northbrasil!).



Ao reconhecer o lugar onde estávamos, Daniela resolveu desistir da prova e voltar para o carro. Yumi resolver fazer-lhe companhia - só não contavam com a subida que, apesar de ser conhecida, é bem puxada... e o sol não facilitou em nada.

Os que ficaram na prova também tinham sua subida difícil pela frente, mas parecia ser a última da prova. Foram 233 m controlando (sem sucesso...) a velocidade de 43 m/min. Saímos próximos aos chalés, demos a volta ao sul da área dos chalés e chegamos novamente às ruas do camping, passamos atrás da piscina e finalmente chegamos!

Nossa posição nem de longe condiz com a prova que fizemos. Só fizemos (Marcelo fez) uma única burrada na prova, que foi esquecer de checar o equipamento antes da largada. O problema é que não fomos muito regulares ao longo da prova, adiantando e atrasando constantemente. Além disso, não me lembro de outra prova com tantas equipes inscritas, a ponto de encerrar as inscrições no site antes da data da prova. Foi uma prova relativamente fácil, em terreno bem conhecido pelas equipes, o que elevou o nível da competição. Se continuar assim, vamos ter um ano difícil.

O Camping Casarão deixou de ser opção de hospedagem para nós há algum tempo, por causa da (falta de) manutenção dos chalés. Dessa vez, deu para perceber que o problema de falta de manutenção não se restringe à hospedagem... A escolha pelo Hotel Gandini parece cada vez mais acertada.


Distância: 7972 m
Tempo total: 2h 40min
Participantes: Alberto, Daniela, Jorge, Marcelo e Yumi.

Resultado:
1 - O3 (354 pontos)
2 - Desnorteados (520 pontos)
3 - Put a Keep are You (612 pontos)
...
18 - Johnnie's Walkers (1752 pontos - 46,1 pontos por PC)
...

Prato do dia: Eisbein à pururuca e filé à parmegiana do Bar do Alemão - dessa vez foi almoço e janta!


Nenhum comentário:

Postar um comentário