Visite nosso blog "gourmet": http://jwalkersgourmet.blogspot.com/

Hodômetro - quilometragem dos participantes

Participante
Distância percorrida
Alberto
639,4 km
Daniela
810,0 km
Jorge
784,4 km
Marcelo
858,2 km
Paulo
211,2 km
Yumi
145,6 km
(considerando somente os eventos listados neste blog)

domingo, 19 de agosto de 2012

Northbrasil 2012 - Camping Macuco

Como já constatamos em 2010, apesar da hospitalidade do povo do Camping Macuco, a hospedagem e o café da manhã não valem a pena, por isso decidimos acordar mais cedo e ir direto de SP. Ainda mais nessa etapa, porque fomos a 5ª equipe trekker a largar (o regulamento exige que as equipes larguem nas posições de chegada na etapa anterior, até a 5ª colocada).

Com isso, saímos de SP em torno das 7h30, caindo pelas tabelas... Chegamos no camping um pouco antes das 9h, com tempo suficiente para os procedimentos de largada.



Nossa largada foi às 10h08.


Demos uma passeada pelo lago maior do camping e depois pelo campo de futebol. Logo no trecho 05, começou um trecho de virtual, por entre os chalés do camping. No PC virtual (39), fizemos 28 pontos.



Em seguida, descemos em direção ao lago mais ao sul, contornamos o lago e caímos na pegadinha do PC 03: era para passar depois... Subimos pela estrada de terra, entramos pela erosão, descemos pelas pedras e, pegamos o PC 04 e erramos... Não achamos o barranco e acabamos passando uma cerca de arame farpado, onde havia uma equipe perdida, pura falta de atenção.

Achamos o caminho e logo no início do trecho 10 erramos de novo. Passamos reto na referência e decidimos ir no feeling, o que acabou dando certo, mas daí percebemos o erro no PC 03. Após alguma hesitação na medição dos 21°, achamos o caminho de novo, mas com mais de 4 minutos de atraso.

Marcelo disparou na frente, na certeza do caminho e, ao medir os 129° do outro da piscina natural, descobriu o PC 06 muito bem escondido...


A seguir, seguimos por uma estrada de terra, a leste do lago maior. Descemos o barranco, também velho conhecido (no ano anterior, esse barranco foi explorado à exaustão...) e pegamos a estrada de terra para a direita.

Quando desviamos da estrada de terra, começou o labirinto, literalmente. Medições de bússola uma atrás da outra, 5 páginas de planilha com trechos curtos em trilhas em meio à mata fechada, que culminaram no pior trecho da prova.



No trecho 17 começou a parte molhada. Logo na primeira subida foi um festival de tombos... Alberto caiu e quase perdeu os óculos, Daniela caiu e machucou o dedo... Parcialmente recuperados, seguimos em frente. Entramos pelo riacho e saímos num atoleiro com uma subida com corda. Daniela, com o dedo machucado, teve dificuldades para subir.

A sequência da prova teve mais trechos em mata, descidas íngremes, trechos em capinzais e em riachos, até voltarmos à primeira referência do trecho 17. Passamos pelo charco, voltamos para a estrada de terra e saímos a norte do lago maior, onde estava o neutro. Chegamos com 12 minutos de atraso, e portanto só nos sobraram 2 minutos e meio de neutro. Saímos do neutro já atrasados e com duas baixas: Daniela, com o dedo machucado, e Yumi, que ficou para fazer-lhe companhia. Com isso você, atento leitor, notará que não há fotos daqui para frente.

Logo na saída do neutro erramos a subida do barranco e ficamos uns 2 minutos procurando o caminho. Quando achamos a "árvore com cupim", apertamos o passo pela trilha em meio à mata até sairmos novamente no campo de futebol do camping (tinha umas equipes passando por ali, que tinham acabado de começar a prova. Só de pensar em tudo o que eles ainda passariam já dava desânimo...). Demos a volta pelo campo, passamos pelo local onde o carro estava estacionado (encontramos as meninas indo para o chuveiro) e saímos do camping.

Cruzamos a estrada e entramos numa área de mata, já conhecida da etapa de 2010. A trilha nessa área de mata é composta em boa parte por erosões, mas foi uma parte bem tranquila da prova, porque as equipes estavam bem dispersas. Cravando os tempos nas referências, nossa pontuação mais alta nesse trecho foi de 23 pontos (no PC 27).

(ué? E essa foto aí? Presta atenção no logotipo, rapaz!)

O final dessa parte da prova foi no trecho 33, com neutro de 1 minuto e início do trecho de virtual. A primeira parte do trecho 34 foi numa subida de terra, meio esburacada, o que dificultou a contagem de passos.

No PC virtual 33, erramos os 506 m por apenas 1 metro e fomos a melhor equipe nesse PC. Depois desse PC, entramos pela estrada de asfalto, no mesmo trecho da prova de 2010, e depois por uma estradinha de terra à beira do asfalto. A novidade veio no trecho 37, onde a equipe precisou se dividir. Como estávamos em 3, dividimos da seguinte maneira: Alberto e Jorge iriam por um lado enquanto Marcelo fazia o outro trajeto. A escolha de quem ia para qual lado foi na sorte: Alberto e Jorge seguiram pelo trecho A e Marcelo seguiu pelo trecho B.

No final do trecho, já dentro do camping, somamos as distâncias até o ponto de encontro (acho que não era isso, tinha que seguir contando até o PC virtual...) e erramos a distância por 73 metros. Desse ponto em diante, foi só chegar!


Num dia não muito inspirados, fizemos uma prova irregular e caímos (em muitas pegadinhas e também literalmente). Parece que nosso carma mudou de Cabreúva para o Camping Macuco: em 2010 ficamos em 19°, em 2011 ficamos em 20° e agora ficamos em 18°...

Quanto ao camping, está ficando meio manjado, porque as provas lá estão ficando meio parecidas e por isso o nível técnico das provas lá está ficando mais alto.


Distância: 8375 m
Tempo total: 2h 47min

Participantes: Alberto, Daniela, Jorge, Marcelo e Yumi.

Resultado:
1 - Pollo Con Papas (1649 pontos)
2 - Abandonados Na Trilha (1904 pontos)
3 - Bons Ares (2058 pontos)
...
18 - Johnnie's Walkers (8123 pontos - média de 213,7 pontos por PC)
...

Prato do dia: Kostela do Japonês, de Indaiatuba


Nenhum comentário:

Postar um comentário